Ministro Alexandre de Moraes revoga bloqueio após Telegram cumprir determinações

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou no domingo (20) a ordem de bloqueio ao aplicativo Telegram, após o cumprimento de determinações da Corte que estavam pendentes.

No sábado (19), ele havia dado prazo de 24 horas para o cumprimento de uma lista de determinações que incluía a indicação de representante oficial do aplicativo no Brasil; o envio de informações sobre providências para combate à desinformação; e o cumprimento integral de decisões que determinaram retirada de conteúdo ou bloqueio de canal.

De acordo com a decisão deste domingo, o Telegram indicou Alan Campos Elias Thomaz como representante legal no Brasil. O aplicativo informou que ele tem acesso direto à alta administração da plataforma, “o que garantirá nossa capacidade de responder as solicitações urgentes do Tribunal e de outros órgãos relevantes no Brasil em tempo hábil”.

Como medidas para combate à desinformação no Brasil, o Telegram citou o monitoramento dos 100 canais mais populares no país e o acompanhamento da mídia brasileira. O aplicativo destacou que vai estabelecer relações de trabalho com agências de checagem e restringir postagens públicas para usuários banidos por espalhar desinformação, além de atualizar termos de serviços e promover informações verificadas.

Em comunicado, o fundador do Telegram, Pavel Durov, voltou a se desculpar com a Corte brasileira. “Pedimos ao Tribunal que permita que o Telegram continue suas operações no Brasil, dando-nos a chance de demonstrar que melhoramos significativamente nossos procedimentos”.

Para Alexandre de Moraes, o aplicativo efetivou o cumprimento de todas as decisões. “Diante do exposto, considerado o atendimento integral das decisões proferidas em 17/3/2022 e 19/3/2022, revogo a decisão de completa e integral suspensão do funcionamento do Telegram no Brasil”. O ministro também determinou que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e as demais empresas envolvidas suspendam as ações de bloqueio do aplicativo.

Leia a íntegra da decisão aqui.

Últimas

Atriz Carolinie Figueiredo diz que perdeu a virgindade sendo vítima de um estupro

A atriz Carolinie Figueiredo, que ficou conhecida ao participar da novela teen ‘Malhação’, em 2013, usou as redes sociais para responder algumas perguntas de...

Em reunião, diretor da CIA aconselha Bolsonaro a não interferir nas eleições

William Burns, diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, teria aconselhado integrantes do governo a...

Retomada total da energia no Amapá pode levar dez dias; senadores cobram investigação

O Governo federal estima que a energia elétrica no Amapá deve voltar à normalidade em até dez dias. De acordo com o ministro de...

Príncipe William já testou positivo para Covid-19, diz imprensa britânica

O príncipe William, segundo na linha de sucessão à coroa britânica, foi infectado com Covid-19 no mês de abril, em datas semelhantes ao positivo...

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na noite de na quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da...