Guedes prevê queda de 4% para o PIB em 2020; Campos Neto projeta recuo de 4,5%

As duas principais autoridades na condução da economia brasileira divulgaram estimativas diferentes para o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020. Enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que projeta tombo de 4%, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse prever recuo na casa dos 4,5%. Oficialmente, o governo federal estima retração de 4,7% das atividades econômicas neste ano. Já em relatório divulgado em setembro, o BC afirmou que a soma das riquezas produzidas no país deve cair 5%. As duas declarações foram dadas em eventos distintos na manhã desta segunda-feira, 19. Em um vídeo apresentado na abertura da reunião virtual da Cúpula da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, Guedes afirmou que o governo sempre foi mais otimista que os analistas do mercado sobre os efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia nacional. “A previsão inicial do FMI [Fundo Monetário Internacional] e outras instituições financeiras era que o PIB brasileiro cairia quase 10%, ou mais e nós revisamos para 5% a 5,5%, metade da estimativa inicial. Mas pensamos que vai ser muito menos do que isso: 4% de queda”. O FMI revisou a projeção de queda do PIB brasileiro para 5,8%.

Já a previsão de Campos Neto foi feita durante conferência realizada pelo Milken Institute. Para o presidente do BC, o Brasil chegou em um “ponto de inflexão” e que é preciso gastar menos para recuperar a confiança dos investidores na retomada do controle fiscal. Ele também afirmou que o país foi o que mais gastou entre os emergentes para mitigar os efeitos do novo coronavírus na economia. “O custo disto foi o risco fiscal. Nós já tínhamos uma situação fiscal fragilizada desde o começo, estávamos em processo de reverter isso, e então tivemos esse grande choque”, afirmou o presidente. Segundo ele, o país precisa transmitir a mensagem de controle das contas públicas. “Estamos em um ponto de inflexão que precisamos passar credibilidade. Precisamos retomar o plano original de investimentos privados para retomar a credibilidade, e, em nosso caso, a credibilidade está conectada a disciplina fiscal e continuidade das reformas”, afirmou.

 

 

Últimas

Lote residual de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física pode ser consultado nesta sexta

Contribuintes da Receita Federal podem consultar a partir desta sexta-feira, 23, às 10h, se receberão restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF)....

Justiça condena Jairo Jorge a devolver mais de R$ 750 mil

A Justiça Federal condenou o ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge a devolver para os cofres públicos mais...

Alan Cimerman fecha parceria com palestrante Marcos Malaquias

Um dos maiores nomes do ramo empresarial do país, Alan Cimerman fechou parceria com palestrante Marcos Malaquias. Empresário e Palestrante fecharam uma parceria para difundirem...

Desemprego bate recorde e vai a 14,4% no último trimestre

A taxa de desemprego no Brasil alcançou o patamar recorde de 14,4% no trimestre encerrado em agosto, o maior da série histórica iniciada em...

Tragédia de Mariana: O que mudou cinco anos após o rompimento da barragem de Fundão

Cinco de novembro de 2015, quinta-feira, Bento Rodrigues, subdistrito de Mariana, cidade histórica em Minas Gerais, foi invadido por mais de 39 milhões de...