Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram.

A pasta explica que o sistema de gestão do benefício faz uma conferência com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis) para avaliar se o segurado faleceu antes de cada pagamento. “Contudo, a incorporação dessa informação ao Cnis leva alguns dias, o que pode permitir que pagamentos a segurados falecidos sejam realizados”, pontua, em nota.

Auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU), nessa terça-feira (24/5), identificou que o governo pode ter pagado, de maneira irregular, R$ 97,239 milhões em seguros-desemprego solicitados no ano passado.

Desse total, aproximadamente R$ 7,608 milhões foram destinados a pessoas que já estariam mortas.

Também foram encontrados pagamentos indevidos de R$ 78,6 milhões a beneficiários com outro vínculo ativo ou aposentados e pensionistas, e de R$ 9,9 milhões a trabalhadores demitidos por justa causa ou a pedido.

Além disso, a CGU levantou “situações de risco” que, apesar de não representarem falhas de controle, podem resultar em pagamentos em desacordo com os objetivos pretendidos pelo programa. Nessa situação, o governo federal pagou, por exemplo, R$ 599,7 milhões a pessoas com o CPF em situação diferente de “regular” na Receita Federal.

“As potenciais irregularidades identificadas representam menos de 1% do total de requerimentos processados no período”, ressaltou o Ministério do Trabalho.

A pasta assegurou que a gestão do benefício envolve diversas etapas de validação e segurança para evitar o pagamento indevido.

“Com relação às demais suspeitas de irregularidades, reforçamos que não se trata de informações que o Ministério ignorou no momento do pagamento, mas sim informações que só se tornaram disponíveis após o pagamento”, disse o órgão.

Metodologia

A Controladoria-Geral da União analisou os números do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) de 2021.

No caso do seguro-desemprego, a auditoria abarcou 2,641 milhões de requerimentos feitos entre 4 de janeiro e 8 de outubro. Os pedidos são de trabalhadores demitidos no primeiro semestre do ano passado.

Últimas

Xuxa revela que cortou relação com algumas paquitas: “Nunca mais”

Durante participação no programa Papagaio falante do YouTube, Xuxa não hesitou em revelar como funciona seu relacionamento com as paquitas, suas assistentes de palco nos anos 80, 90...

Sergio Moro fala sobre o combate à corrupção

Live promovida pelo Movimento Pró-Paraná terá participação máxima de 500 pessoas e inscrições estão abertas A participação...

Grupo Cash melhora suas chances na análise de crédito; saiba como

O Grupo Cash oferece uma solução rápida e eficiente para os clientes que buscam crédito no mercado para os mais variados objetivos. É um trabalho feito...

Fátima Bernardes grava ‘The Voice’ e não agrada produção da Globo

Segundo o A Tarde é Sua da última quinta-feira (11), a jornalista e apresentadora Fátima Bernardes não teria agradado a produção da Rede Globo com seu...

Douglas Silva aperta botão e Casa de Vidro é revelada na manhã desta sexta-feira

O participante foi corajoso e apertou, sem titubear, o botão que foi colocado na área externa. Logo após a iniciativa de Douglas Silva, Larissa...