Renova Energia recebe Licença Prévia do Inema para empreendimentos eólico e solar na Bahia

Localizado no centro-oeste do Estado o projeto será composto por 14 parques eólicos que juntos somam 576 MW de potência

Outubro de 2021 – A Renova Energia, pioneira na geração de energia renovável no Brasil, obteve a Licença Prévia do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) da Bahia para desenvolver e implantar o Complexo Eólico Barra, que possui potencial de geração de 576 MW. A decisão do órgão ambiental permite uma avanço relevante na estratégia da Renova rumo à consolidação de seu pipeline que abrange ativos com potencial de geração de 6 GW de energia, em toda a região Nordeste, reconhecida internacionalmente pela qualidade de seus ventos.

Na prática, a Licença Prévia (LP) significa que o órgão ambiental aprovou a localização e concepção do empreendimento em fase preliminar do planejamento atestando sua viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos e condicionantes que devem ser atendidos nas próximas fases de sua implantação. “A obtenção da Licença Prévia é uma etapa importante para a estratégia de expansão da Renova e reforça o portfólio dos projetos da companhia que tem potencial de geração de 6 GW de energia renovável”, assinala Renato Amaral, sócio da RFA Holding e fundador da Renova Energia.

Localizado no centro-oeste da Bahia, o Complexo Barra será composto por 14 parques eólicos e estará numa região que está a 1 km do bay de conexão da Chesf. A Renova conquistou também a Licença Prévia junto ao INEMA para implantação de um segundo parque solar, na cidade de Caetité, no sudoeste da Bahia que possui potencial de geração de 127,5 MW. “As duas licenças consolidam a estratégia da companhia de focar na geração de energia eólica e solar. A geradora obteve ainda a confirmação que seus projetos em desenvolvimento possuem margens de escoamento compatíveis às suas capacidades nas regiões que estão alocados”, afirmou Marcelo Millet, CEO da Renova, em nota enviada ao Canal Energia.

O fortalecimento do pipeline da geradora de energia renovável ocorre em momento que antecede a retomada das obras do Complexo Eólico Alto Sertão III – Fase A, que possui 155 aerogeradores, distribuídos em 26 parques, localizados em seis municípios da Bahia. “A previsão é que este empreendimento entre em funcionamento em abril do ano que vem e terá capacidade de 432,7 MW, energia para abastecer quase 1 milhão de residências”, adianta Renato Amaral.

Últimas

Solange Almeida e Xand Avião se reconciliam após anos de briga

A antiga dupla da banda Aviões do Forró, Solange Almeida e Xand Avião, impressionaram os fãs na madrugada desta terça-feira depois de fazerem as...

ANS autoriza reajuste máximo de 15,5% em planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou um reajuste de até 15,5% para os planos de saúde individuais e familiares regulamentados. O anuncio...

Ludmila Dayer é diagnosticada com esclerose múltipla

Ludmila Dayer, de 39 anos, revelou ter recebido o diagnóstico de esclerose múltipla. A atriz contou sobre a doença em uma live, na última...

“Amigas da Lud” vai reunir famosas e atletas locais para uma partida de futebol beneficente

Partida tem como objetivo reverter parte da renda arrecadada para institutos e fundos sociais Pela primeira vez na história, a cidade de Ribeirão Preto receberá...

Médico suspeito de abusar de quatro pacientes em Canoinhas é preso

Um médico de 34 anos foi preso suspeito de abusar sexualmente de ao menos quatro pacientes em Canoinhas, no Norte catarinense. O...