Dólar mantém queda e chega a R$ 5,54 com acirramento da disputa nos EUA

O dólar mantém viés de queda nesta quinta-feira, 5, com a perspectiva de vitória apertada de Joe Biden na corrida pela Presidência dos Estados Unidos. Na última atualização, o democrata estava a 17 delegados eleitorais de ser eleito o novo presidente da maior economia do mundo. Próximo das 14h30, o dólar apresentava recuo de 1,56%, cotado a R$ 5,564. Na máxima, a divisa norte-americana bateu R$ 5,629. A moeda norte-americana chegou a valer R$ 5,542 na mínima do dia, repetindo a tendência de baixa acompanhada desde o início da semana. Nesta quarta, 4, o dólar fechou a R$ 5,652, queda de 1,89%. Seguindo o bom humor nos mercados internacionais,o Ibovespa opera em forte alta e chegou a ultrapassar a marca dos 100 mil pontos. Às 13h48, o principal índice da bolsa de valores brasileira bateu 100.330 pontos. Próximo das 14h30, o índice recuava para 99.542, com avanço de 1,72%.

Na semana passada, a moeda norte-americana chego a bater R$ 5,086 em meio à instabilidade do pleito presidencial e os impactos da volta do isolamento social em partes da Europa para conter o avanço da segunda onda do novo coronavírus. Desde a abertura das urnas, na terça, 3, a atenção dos investidores está voltada para a disputa pela Casa Branca. O ex-vice de Barack Obama lidera, com uma margem muito apertada, nos Estados de Arizona e Nevada. Caso leve os dois estados, ele chegará exatamente aos 270 delegados necessários para garantir a eleição. Nesta quarta-feira, o democrata levou dois decisivos estados do cinturão da ferrugem: Michigan e Wisconsin. Após a vitória de Biden nas duas localidades, o gerente da campanha de  Donald Trump, Bill Stepien, afirmou que pedirá a recontagem de votos, alegando possível fraude eleitoral. Enquanto isso, na Pensilvânia e Carolina do Norte Donald Trump segue na dianteira. Na Geórgia, estado com 98% dos votos apurados e vantagem republicana, a diferença diminuiu mais de 22 mil votos, o que pode possibilitar uma virada democrata. Acompanhe a apuração das eleições dos Estados Unidos ao vivo aqui.

 

Últimas

Namorada de advogado criminalista espancado até a morte é presa

A Polícia Civil de Santa Catarina prendeu, temporariamente, a namorada do advogado criminalista Carlos Eduardo Martins Lima de 31 anos. Cadu, como era...

Quadrilha movimentou R$ 4,8 bilhões com combustível adulterado e tóxico

Quadrilha movimentou R$ 4,8 bilhões em fraudes de combustíveis A polícia comandou uma operação contra quadrilha que movimentou quase R$ 4,8 bilhões nos últimos três...

Guedes prevê queda de 4% para o PIB em 2020; Campos Neto projeta recuo de 4,5%

As duas principais autoridades na condução da economia brasileira divulgaram estimativas diferentes para o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020. Enquanto o...

Novos ministérios de Lula

Em sua aula magna na Unicamp, Lula prometeu que, em seu terceiro mandato, vai criar alguns ministérios: entre outros, os da Igualdade Racial, dos...

Rússia se nega a interromper bombardeios para negociar acordo de paz

O governo russo se negou a interromper os bombardeios na Ucrânia para negociar o que seria um acordo de paz no Leste Europeu. Nesta...