Athletico Paranaense tem adversário mais difícil na Libertadores

Assim que surgiu a confirmação dos oito casos de covid no Atheltico Paranaense, uma mensagem chegou de Belo Horizonte, da Cidade do Galo, centro de treinamento do Atlético: “A CBF está errada. Eles jogaram contra o Atlético Mineiro e tiveram o surto cinco dias depois.” A mensagem, cujo autor será preservado, indica que os clubes do Brasileirão não estão seguros com o relatório da comissão médica, segundo o qual o contágio de covid está se dando dentro dos clubes e não entre eles.

No Centro de Treinamento do Caju, em Curitiba, o relato é diferente. Entende-se que o contágio não veio do confronto com o Atlético Mineiro, mas no avião que levou a Belo Horizonte, para o jogo de quarta-feira (18). O meio-campista Fernando Canezin testou negativo um dia antes da viagem e positivo um dia após o jogo. O avião que desceria em Confins precisou dar meia volta em direção ao Rio de Janeiro, por causa da chuva. A delegação do Athletico permaneceu seis horas dentro da aeronave. A suspeita é que o surto tenha se iniciado no avião, a partir de Canezin, suspeito de já estar com o vírus durante a viagem.

De qualquer modo, a certeza de que mesmo com todo o protocolo e todos os procedimentos de segurança, o contágio está havendo. E, pior, pode acontecer dentro de um avião com outros passageiros a bordo.

Hoje, o Athletico Paranaense terá o confronto mais difícil da Libertadores. Veja abaixo quais são os desafios e facilidades dos seis confrontos de times brasileiros nas oitavas-de-final:

ATHLETICO PARANAENSE x RIVER PLATE – 19h15

Dos oito jogadores do Athletico com covid, os dois goleiros, o titular Santos e o reserva Jandrei. Também Nikão, único dos atletas com sintomas do coronavírus. O River Plate teve apenas a sexta campanha da fase de grupos, mas o melhor futebol a olho nu. Joga num 4-3-3, já era favorito e reforça sua chance de vitória em Curitiba pelos desfalques do Athletico.

LDU x SANTOS – 19h15

Cuca segue em recuperação da hepatite que contraiu, em sequência à covid. Mas o Santos volta a ter seus melhores jogadores, com Marinho e Soteldo juntos. Também Lucas Veríssimo na defesa. A LDU vem de empate com o Guayaquil City e derrota para o Emelec. É o vice líder do Campeonato Equatoriano. É favorita para ganhar em Quito.

RACING x FLAMENGO – 21h30

São quatro derrotas seguidas do Racing, mas isto não dá tranquilidade a Rogério Ceni. O que aumenta a paz é o fato de poder jogar com o quarteto mágico pela primeira vez em três meses e depois de 26 partidas (15 vitórias, 5 empates e 6 derrotas).Sebastián Beccacece era o técnico do Defensa y Justicia que eliminou o São Paulo, de Rogério, em 2017. O Flamengo é favorito para a vitória em Avellaneda.

INDEPENDIENTE DEL VALLE x NACIONAL – Quarta-feira, 19h15

Com uma vitória e um empate nos últimos dois compromissos, o Del Valle é apenas o 12o colocado do Campeonato Equatoriano e não possui vantagem por enfrentar o Nacional, já que foi o segundo colocado de sua chave, com o Flamengo, na fase de grupos. O time uruguaio trocou o treinador. Saiu Gustavo Munúa — já tinha saído na última rodada dos grupos — entra Jorge Giordano. O Del Valle é favorito para o primeiro jogo.

DELFÍN x PALMEIRAS – Quarta-feira, 19h15

Miguel Angel Zahzú era o técnico do Delfín nas duas últimas rodadas da fase de grupos, duas vitórias contra Defensa y Justicia e Olimpia, resultados que levaram à classificação. Então, não é o Delfín mais fraco, das quatro primeiras rodadas. Junto a isto, o Palmeiras tem seu surto de covid. A missão palmeirense é alcançar ao menos um empate. Vantagem é jogar em Manta, sem altitude.

INTERNACIONAL x BOCA JUNIORS – Quarta-feira, 21h30

O Internacional tem enormes dificuldades para voltar ao seu nível anterior, com a intensidade de Eduardo Coudet. São cinco rodadas do Brasileiro sem vitórias e um triunfo contra o América que levou à eliminação da Copa do Brasil nos pênaltis. O Boca Juniors se fortaleceu, apesar de duas derrotas nos dois últimos jogos, contra Lanús e Talleres. Deve ter Tévez e Soldano no ataque, Villa, Capaldo, Campuzzano e Cardona no meio-de-campo.

LIBERTAD x WILSTERMANN – Quarta-feira, 21h30

O Libertad fez a pior campanha dos 16 classificados e venceu apenas três de seus últimos dez jogos. O Jorge Wilstermann segue sem calendário nacional e, mesmo assim, foi o líder do grupo do Athletico Paranaense, na fase de grupos. O Libertad é favorito para o primeiro jogo, o Wilstermann para o confronto.

GUARANÍ x GRÊMIO – Quinta-feira, 21h30

O Guaraní perdeu para o 12 de Octubre na última rodada e é o nono colocado do Campeonato Paraguaio. Em teoria, vantagem para o Grêmio, mas o Guaraní teve atuações importantes em jogos grandes e foi semifinalista da Libertadores de 2015. Para os gremistas, lembranças de que Arthur fez seu primeiro jogo como titular em Assunção, contra o Guaraní, na campanha do título de 2017. O Grêmio é favorito para o jogo e para o confronto geral.

Últimas

Rússia sofre fortes canções nos esportes

A guerra entre Rússia e Ucrânia está transpassando o limite territorial e chega até os esportes. Depois da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) tirar...

Relação com EUA não deve retroceder mesmo com vitória democrata, diz Mourão

Apesar do presidente Jair Bolsonaro ter se mostrado nos últimos dias confiante na reeleição de Donald Trump nos EUA, ressaltando que a vitória do...

Os débitos dos brasileiros

Segundo a Serasa, 65,7 milhões de brasileiros estão com contas vencidas, Serasa, e a maioria deve há mais de 90 dias. A dívida média é de...

As ações favoritas dos analistas para comprar em novembro

SÃO PAULO – Se o aumento do risco fiscal e as preocupações com os impactos econômicos decorrentes da pandemia já mantinham um clima de...

OP Publicidade cresce e chega forte no mercado político em 2021

A OP Publicidade chega forte dentro do mercado político em 2021 e acaba de fechar um novo projeto de parceria com a Câmara Municipal...