Senado aprova texto-base da autonomia do Banco Central por 56 votos a 12

O Senado aprovou na noite desta terça-feira, 3, com 56 votos favoráveis e 12 contrários, o texto-base do projeto de autonomia do Banco Central. A medida é defendida por agentes do mercado financeiro e uma das bandeiras da equipe econômica do governo Jair Bolsonaro. Após a votação do texto-base, os senadores vão analisar uma emenda apresentada pelo PT. O partido propõe quarentena de 12 meses para ex-diretores do BC assumirem cargos em instituições financeiras após deixarem o cargo – o texto aprovado prevê um prazo de seis meses.

Além disso, a emenda do PT estabelece uma quarentena “para trás”. Com base nessa regra, um diretor não poderia ser indicado se ocupasse no último ano cargos em empresas submetidas à regulação do Banco Central. A tendência no Senado é rejeitar a emenda e enviar o projeto para a Câmara dos Deputados.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas

Guedes prevê queda de 4% para o PIB em 2020; Campos Neto projeta recuo de 4,5%

As duas principais autoridades na condução da economia brasileira divulgaram estimativas diferentes para o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020. Enquanto o...

Questionado sobre preço do arroz, Bolsonaro lança: ‘Vai comprar lá na Venezuela’

Neste domingo (25), o presidente Jair Bolsonaro fez um passeio de moto pelo Distrito Federal acompanhado dos ministros Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria do...

Modern bathroom with metro rocks, large plant and neutral tiles

His wherein male land form. Own whose they're gathered is let male kind from. A you'll life waters evening fly female won't...

ICMS incide sobre a cadeia de produção de mercadorias a serem exportadas

Tema foi decidido pelo Supremo Tribunal Federal O recurso foi pedido por uma empresa de embalagens contra decisão do Tribunal de Justiça do...

Investidor estrangeiro volta à Bolsa em outubro, mas tendência ainda é incerta

Mesmo diante das incertezas que ainda pesam sobre o futuro da economia global, o dólar forte e a manutenção de Paulo Guedes no Ministério...